terça-feira, 28 de julho de 2015

Cânticos do Bardo: I

Olhava...
...Olhava a vela refletida!
Pensava...
...Pensava na noite, até então sem senti-la!

No beiral do cálice que vibrava fervoroso... matraqueiro com um maldito goblin!
Apenas olhava... olhava e pensava!

Aquela mão quente!
No ombro que lhe acordava!
O sonho passou... o olhar transcendeu... o frio da noite veio... afiado como uma adaga de vendeta!
Arte: jodeee

sábado, 25 de julho de 2015

Alfabeto Órquico

Como dito no linguajar élfico, o linguajar órquico e a Língua Negra de Mordor foram criadas por J.R.R. Tolkien, porém devido a sua grande dificuldade de interpretação e entendimento lógico (como explicarei abaixo) ela é menos difundida entre os curiosos e estudiosos destas artes.

Tolkien descreve a linguagem como sendo criado por Sauron como uma língua construída para ser a única língua de todos os servos de Mordor, substituindo assim as muitas variedades diferentes de órquico e outros idiomas usados por seus servos. Tolkien descreve a linguagem como existindo em duas formas, as antigas formas "puras" usadas pelo próprio Sauron, o Nazgûl, e os Olog-hai, e a mais "rebaixada" forma utilizada pelos soldados do Barad-dûr no final da terceira era.

PARA O POST COMPLETO, CLIQUE AQUI OU NA ABA "ALFABETO ÓRQUICO" DO MENU.




domingo, 8 de fevereiro de 2015

Raças & Classes: Druida


"Você já pensou no poder da natureza? Você já pensou na robusteza da terra? A ferocidade das tempestades? A cura e a morte que a água pode trazer? Você já viu um urso cinzento defendendo sua família e sua terra, com suas garras e prezas feito armas postas para a guerra? Você já imaginou o quão nobre é o guardião, capaz de comunicar-se física e espiritualmente com tudo isso?"

Calmaria

            Arte: lauryell

Caros amigos,
bom dia.

Não, não estava morto! Sim, talvez eu fosse aquele pássaro que olhou pra você de forma engraçada numa manhã nebulosa. O fato é, foi tempestade.

Por motivos pessoais tive que abandonar o conclave por um período, como todos sabem, e como tantos peregrinos irmãos de luz, ele é uma diversão. Infelizmente o mundo que vivemos não é Tolkeniano nem Martiniano. É um mundo real em que as necessidades chegam, e ai não podemos ser um maldito Kobold ou um herói em armadura brilhante, temos que ser meros mortais.

Mas o que quero dizer com isso? Estive lendo, aprendendo, cumprindo minha sina, e estou voltando. Sim aos poucos, é verdade, mas estou voltando. Com posts mais espaçados no tempo, mas com idéias novas e coisas boas. Chegou a calmaria.

Em tempo, agradeço a todas as pessoas que me procuraram neste um ano e que seguiram apreciando o site mesmo na desatualização. Aos novos parceiros, obrigado e aos velhos, obrigado também. Esta é uma das razões pelo qual desde o meu tabuleiro de D&D a anos atrás, nunca mais me desliguei do Role Play. Os amigos que a gente cria, mesmo sem conhecê-los pessoalmente.

Um forte abraço e muita luz na estrada. Que sejamos sempre os heróis nesta luta diária que vivemos.

Ú i vethed... nâ i onnad.