sábado, 30 de novembro de 2013

Raças & Classes: Paladino




"Sabe-se que as forças do mal são uma horda interminável, real e extremamente perigosa. Monstros, ordens de cultistas, cabalas de necromantes e com eles todos os profanos. Sendo assim, as forças do bem contam com o seu campeão contra a escuridão na defesa das causas justas e dos inocentes: A luz do Paladino. Imagine que nos exércitos da luz, o paladino é a frente de batalha. Imagine desta forma: enquanto o clérigo é um servo dos deuses, o paladino é o soldado dos deuses - um guerreiro santo, guiado por nobres ideais de
lei e ordem. Guerreiros sagrados, que recebem poderes de divindades benignas com a missão de expurgar toda e qualquer forma de mal no mundo. 


Suas habilidades vão desde a cura com um simples toque de mãos até a propagação da ira divina pela fio de sua espada e o aço fundido de seus martelos. Não medem sua devoção, seu sacrifício nem sua bondade. São incorruptíveis em sua missão de trazer a paz onde o mal surgir. São considerados por todos os povos a luz divina encarnada em esperança, honra e justiça. 

Geralmente os que aderem a esta classe são treinados desde a infância em templos ou ordens de cavalaria. Neste processo, os templários treinam a mente e o coração, e após este período migram para o treinamento de batalha, ou quando inciados nas ordens começam como simples escudeiros, servindo a cavaleiros mais antigos até serem merecedores de elevação ao título de cavaleiro. Geralmente este vem com alguma atuação digna de tal título. Existem ainda aqueles que nunca receberam treinos, nem pisaram em templos ou castelos. Apenas, de alguma forma, ouviram o chamado divino e aceitaram de bom grado a missão de defender o bem e a ordem."

Características:
Independente de qual fora sua iniciação, um paladino obrigatoriamente adota o código de conduta de rejeitar qualquer tipo de mal. Em primeira instância, lutam para levar o mal até a redenção divina. Na impossibilidade desta, são obrigados a destruí-los. Um paladino nunca deixa um mal impune. Verdadeiros paladinos são justos mas compreensíveis, buscando todas as alternativas antes de apelar para a violência. Apesar de incorruptível, o paladino não demanda nenhuma perfeição: prefere liderar pelo exemplo, não pelas exigências do mundo.

Códigos de Conduta:
Todo paladino adota estes códigos, como exemplo não mentir, não praticar atos ilegais, demonstrar sempre a piedade, praticar a caridade e não raramente fazem votos de castidade, pobreza, silêncio, entre outros.
Todos os paladinos são Leais e Bons. Sem exceção.

Estilo de jogo: 
Paladinos vivem para procurar e combater o mal, e apesar de serem apreciadores de grupos versáteis, pelo fato de poder transmitir a palavra divina para todas as pessoas, não tolera atos cruéis e desleais em seu grupo. O paladino é um ser muito bem vindo em qualquer grupo, por ser uma dianteira inspiradora, além de temida por inimigos. 

Raças:
A tradição do cavaleiro de armadura resplandecente que protege os fracos é uma figura originalmente humana, porém raças como anões e elfos também possuem seus entes que atenderam ao chamado divino. De um modo geral, qualquer criatura que possua a bondade em seu coração poderá assumir o estado de pureza de um paladino.

Equipamento:
Geralmente paladinos utilizam armaduras brancas, devido ao fato de em sua maioria serem cavaleiros. Porém, isto não é regra. Podem usar tanto trapos quanto roupas comuns, e utilizam como armamento desde as próprias mãos até grandes machados de guerra. O paladino entende que estas coisas podem facilitar sua luta contra o mal, mas compreende principalmente que sua palavra é sua maior arma, e que sua fé é sua maior proteção.

Arte: fetsch e neoartcore.

2 comentários:

  1. O paladino "compreende principalmente que sua palavra é sua melhor armas, e que sua fé a sua maior proteção". Se fossemos definir esta nobre classe em uma frase, estou certo de que seria esta. Muito bom mesmo, sábio druida!

    Em muitos locais vejo paladinos mal caracterizados, reduzidos a um fanático religioso de visão estreita que vaga o mundo à procura de manifestações do mal para destruir. Em tua descrição, tu reforçastes o verdadeiro caráter de um paladino: Ele é um guerreiro de bom coração e espírito justo, que através de um bom exemplo (que ele não exige de outros), propaga os princípios da benevolência e justiça.

    Meus parabéns por este excelente pergaminho!

    ResponderExcluir
  2. Realmente mestre Odin, o Paladino está sendo valorizado de uma forma um pouco equivocada hoje em dia! Ele está sendo tratado mais como um caçador de demônios caótico do que alguém que propaga a luz da esperança por onde passa.

    Muito obrigado pelas palavras!

    ResponderExcluir